cartão

Assinatura:

Gazeta recomenda

Encontro inédito reúne Gil, Gal e Nando Reis na Ópera de Arame

Ao lado dos ídolos, e hoje parceiros, Gil e Gal, Nando Reis promete um show único e emocionante

  • Sandro Moser
  • 06/12/2017
  • 21:30
Encontro inédito reúne Gil, Gal e Nando Reis na Ópera de Arame Nando, Gal e Gil: a Trinca de Ases chega a Curitiba nesta sexta-feira. Foto: Daryan Dornelles/Divulgação.

O compositor Nando Reis conta que antes de virar músico profissional (nos Titãs, no início dos anos 1980) já tinha visto inúmeros shows e ouvido “até furar” os discos de Gal Costa e Gilberto Gil. 

Com esse histórico, Nando se diz em “posição especial” no palco do projeto Trinca de Ases, o show inédito que reúne o trio que chega a Curitiba nesta sexta-feira (8) na Ópera de Arame.

Assinantes do Clube da Gazeta do Povo tem descontos no ingresso.

“Estamos em pé de igualdade neste projeto, e ao mesmo tempo, temos esta relação. Hoje somos os três criando como profissionais e músicos, mas tem uma coisa que transcende isso e que eu gosto muito”, explica Nando.

“A importância deles na minha vida é enorme, sem exagero. Gil, Gal - e Caetano também - foram determinantes na minha formação não só como músico, mas como pessoa. Com Gil, a proximidade é ainda maior, especialmente, da forma dele tocar violão que é origem de algo que eu desenvolvi”, conclui.

O show traz ao público a primeira parceria entre os dois, Tocarte, e tem mais uma música inédita de cada um: Dupla de Às, só de Nando, e Trinca de Ases, de Gil. O nome do show, aliás, é uma ideia do compositor baiano. “É bem Gilberto Gil; uma sacada poética metafórica cheia de referências”.

As demais canções do repertório são uma coletânea de sucessos da obra dos três, com canções como “Esotérico”, “Segundo Sol”, “Dois Rios”, “Por onde Andei” e “A Novidade”, “Expresso 2222” e outras.

Tendência e coincidência

Já a ideia do show nasceu em 2016, em Brasília, em homenagem ao centenário do político Ulysses Guimarães (1916-1992). Naquela noite, quase sem ensaio, o tri sentiu que a união podia gerar mais frutos. “Aquilo foi decisivo e de um o impulso para que a gente presumisse que algo ali podia acontecer”, lembra Nando.

Ele conta que a repercussão tem sido muito positiva em todos as cidades em que passou, mas que não sabe se o concerto faz parte de uma tendência de shows conjuntos como O Grande Encontro, a turnê de Paulinho da Viola e Marisa Monte ou a de Caetano com seus filhos.

“Sei lá. Tudo é tendência e coincidência, simultaneamente. Sei que é um show único e emocionante. Acontecem coisas muito diferentes para o público e para nós três”.

LEIA MAIS

>>> Caetano faz show com os filhos em Curitiba

 

Tags

Deixe sua opinião

Mais lidas do Guia

Quem tem

tem descontos

Garanta já seu desconto