FONDUE

Fondue muitas vezes é a primeira lembrança de muita gente quando se fala de restaurante romântico. Saiba onde comer em Curitiba:

Chalet Suisse

O queijo raclette com batatas e páprica (R$ 45) é uma das sugestões de entrada para dividir. Os fondues servem duas pessoas. Destaque para o de queijo (R$ 168) servido com pães e batata cozida e o chinoise (R$ 194), de mignon cozido em caldo de carne e servido com oito molhos.

Château de Gazon

Os fondues são servidos em sequências ou à la carte. Uma das sequências começa com o fondue de queijo, batata, legumes e pão, seguido por mignon e frango na chapa com 13 molhos. Por fim, fondues de chocolate e de toffee (caramelo) com sete frutas frescas, tubetes e marshmallow.

Le Réchaud

O cardápio tem dez tipos de fondue, como os tradicionais de queijo e carne. Destaque para o fondue de peixe, em que a posta vem com molhos à base de vinho branco e estragão; de camarão, com queijo roquefort, alho, endro e três pimentas; e de pato, em que o peito de pato é guarnecido de seis molhos adocicados. Os pratos servem duas pessoas.

Petit Château

O restaurante serve o Festival do Fondue o ano todo. A entrada é o fondue de queijos raclette, appenzeller e emmenthal servido com pão e batata. Em seguida, vem o fondue bourguignonne, com mignon, peito de frango e lombinho suíno em cubos ou em fatias finas (no caso de ser servido na pedra), com 13 molhos. Fecha a refeição o fondue doce, de chocolate preto, branco e de doce de leite, servido com frutas e mashmallow.

MENU DEGUSTAÇÃO

O menu degustação é uma boa pedida para os casais que querem uma experiência diferente. As sequências de pratos e a apresentação muitas vezes intrigante dos pratos é a ideia para um encontro diferente.

Manu

O restaurante da premiada chef Manu Buffara serve apenas menu degustação (R$ 242 por pessoa), com nove snacks, dez pratos principais e duas sobremesas. Há a opção de versão vegana, sem lactose ou sem glúten, basta ligar com antecedência para fazer a reserva. O serviço pode ser harmonizado com vinhos da casa (acréscimo de R$ 222). A refeição termina com serviço de café ou infusão de ervas e petit four. O salão do restaurante tem espaço para cerca de 20 pessoas.

Poco Tapas

São doze pratos servidos em sequência – oito salgados e quatro doces. O estilo da cozinha do chef Fabio Mattos é molecular, o que torna mais instigante a experiência de um menu degustação: nem tudo o que parece é. Há, por exemplo, a opção de “caipirinha mastigável” na carta de drinks. O salão que comporta 50 pessoas, por isso é recomendado que seja feita reserva com antecedência.

À LA CARTE

Quem prefere o clássico serviço de restaurante em que cada pessoa escolhe seu prato, tem uma infinidade para escolher. O Guia + Clube Gazeta do Povo selecionou alguns dos mais aconchegantes:

Bistrozinho do David

O bistrô do chef francês David Louis fica no Bairro Alto e tem um clima intimista, com iluminação quente e pétalas de rosa nas mesas. No cardápio, uma cozinha com sotaque francês indiscutível, com foie gras, camarão ao champagne e mignon au poivre vert. O restaurante não cobra taxa de rolha.

C La Vie

A cozinha comandada pelo chef Giuliano Secco tem massas, carnes e frutos do mar. O salão tem vários ambientes, incluindo um charmoso jardim de inverno. É recomendado fazer reserva.

Due Pazzi

O pequeno bistrô no Bigorrilho tem um cardápio com pratos que podem ser chamados de comfort food, tais como polenta com funghi (R$ 48) acompanhada de confit de cogumelos e tomate-cereja, raviolli de limão (R$ 44) com muçarela de búfala e molho de tomate e lasanha à bolonhesa (R$ 42).

Durski

O restaurante do chef Junior Durski é um clássico da alta cozinha em Curitiba. Tem massas, carnes, sopas, saladas e peixes, e a opção do banquete eslavo, em que nove pratos são servidos para a mesa inteira, como pierogi e frango à Kiev (R$ 95 por pessoa).

Ernesto Ristorante

O restaurante do chef Dudu Sperandio tem ambiente intimista e discreto, com cardápio focado em pratos italianos e uso de trufas, dependendo da época do ano. A adega tem rótulos europeus, do novo mundo e sul-americanos, dentre espumantes, brancos e tintos, além de champagnes.

K.sa Restaurante

O K.Sa oferece cardápio à la carte com gastronomia contemporânea e bases em preparos internacionais. Entre os principais pratos estão o polvo grelhado com batatas salteadas no azeite de ervas e aioli de páprica, além do linguini mar e terra, preparado com massa fresca artesanal, camarões, lulas, polvo e pancetta, além do steak tartare. O cardápio ainda oferece bife de chorizo, lombo de cordeiro em crosta de castanha barú e o tagliatelle com paleta de cordeiro desfiada.

Restaurante Igor

O chef Igor Marquesini abriu o pequeno restaurante (há espaço para 36 pessoas sentadas) em meados de 2018 com um cardápio enxuto de pratos contemporâneos. Também serve menu completo (entrada, prato principal e sobremesa) por R$ 120.

Ile de France

O tradicional restaurante francês de Curitiba foi inaugurado em 1953 e tanto sua decoração quanto seus pratos famosos continuam preservados no mesmo endereço. Papel de parede, espelhos e cadeiras e estofados vermelhos no salão; no cardápio, a cozinha francesa tradicional, como steak au poivre, congro com molho de uvas e estrogonofe. A meia luz e o serviço discreto criam um clima perfeito para uma noite romântica.

Lagundri e Hey Dragon

O restaurante de inspiração asiática tem um clima intimista, mas descontraído. Ao entrar no pequeno saguão, o cliente escolhe se vai à esquerda, para o salão principal do Lagundri, ou à direita, para o salão do bar de drinques Hey Dragon. Ambos são ambientes de luz baixa e música agradável, mas o cardápio de cada ambiente é diferente.

La Varenne

O restaurante fica na praça de alimentação do shopping Pátio Batel, com salão reservado dividido em dois ambientes. O cardápio é contemporâneo, com técnicas franco-italianas, e tem massas, carnes e peixes.

L’Epicerie

Comandado pelo casal Fanie Delatte e Gustavo Alves, o bistrô francês do Batel tem clássicos da cozinha francesa, como terrine de foie gras, sopa de cebola gratinada, e tournedos Rossini. A decoração compõe o clima perfeito: cortinas vermelhas, lustres, arandelas e um pequeno sofá. É recomendado fazer reserva.

Lobert Bistrô

O Lobert Bistrô segue uma linha contemporânea em sua cozinha. A casa contém um cardápio rotativo, mas não abre mão de ter em seu menu o polvo e lula ao molho pomodoro, pappardelle ao molho gorgonzola e camarões e magrê (peito de pato) ao molho de cerveja stout com purê de batata doce e mostarda l’ ancienne. 

Nomade

O restaurante do chef Lênin Palhano de cozinha contemporânea fica no primeiro andar do hotel Nomaa, no Batel. O salão é pequeno, com mobiliário contemporâneo e meia luz. No cardápio, entradas para compartilhar, pratos principais individuais com criações do chef como arroz negro com palmito, cogumelo, rúcula e queijo mandala. É recomendado fazer reserva.

Palco dos 5 Sentidos

Instalado em um casarão histórico do centro de Curitiba, o restaurante tem shows diariamente, com gêneros que se revezam: de música erudita a shows de tango, jazz, blues e samba. O ambiente é intimista, com luz baixa e à luz de velas. No cardápio, pratos com ingredientes locais, tais como a Raclete Villa-Lobos (R$ 130, serve duas pessoas), que leva queijo tipo raclete, muçarela, gorgonzola e um queijo vegano. O prato é servido com pães rústicos, legumes, azeitona, pesto e outros molhos. Há também pizzas e massas e vinhos e cervejas produzidos em Curitiba.

Sel et Sucre

O pequeno bistrô do Batel tem um clima mais intimista à noite, mas abre para jantar uma vez por semana, às quintas-feiras. O cardápio é de inspiração francesa e criado pela chef Kika Marder. Destaque para a piccata de leitão ao molho charcutière, mousseline de batata à l’ancienne, pancetta e ervilhas frescas, servido tanto no almoço quanto no jantar. É recomendado fazer reserva com antecedência.

Terra Madre

O restaurante tem cardápio baseado na cozinha clássica italiana, com valorização dos ingredientes locais. Destaque para o atum em crosta de quinoa, servido com pupunha, cogumelos e molho de limão siciliano. À frente da casa está o chef Simone Brunelli. O salão principal tem espaço para 50 pessoas e uma parte mais reservada, com lugar para 16 pessoas.

Terrazza 40

O restaurante fica no 38º andar e tem uma vista de 360 graus da cidade. O cardápio tem inspiração italiana e pratos como nhoque de batata com molho de pernil de cordeiro e como o cogumelos Paris recheados com pasta de queijos e gratinados com bacon e páprica picante. Acompanha fettuccine ao molho de creme de leite fresco com cebola e bacon. É preciso fazer reserva com antecedência.

Vindouro

O restaurante tem inspiração francesa, mas preparos que falam diferentes sotaques. Por exemplo: sopa de cebola à Paul Bocuse, risoto de salmão marinado e defumado com limão siciliano e camarão a golden curry, leite de coco e risoto de frutas secas.

LEIA TAMBÉM

>>> Restaurantes para jantar às segundas em Curitiba

>>> Winebar em Curitiba para tomar vinho em taça a partir de R$ 10

>>> Acrótona, o restaurante em Curitiba que todo boêmio conhece (ou deveria conhecer)