Gazeta recomenda

Curitiba tem parque para preservar a nascente do rio Belém

Localizado no bairro Cachoeira, Parque Municipal Nascentes do Rio Belém funciona todos os dias, das 8h às 17h

  • Bruna Covacci
  • 12/01/2019
  • 11:13
Curitiba tem parque para preservar a nascente do rio Belém Vista da nascente do rio mais importante da cidade, o Belém.

Um programa para lá de “curitiboca”. O Parque Municipal Nascentes do Rio Belém, localizado no bairro Cachoeira, ao contrário de outros espaços da cidade como o Parque Barigui ou o parque São Lourenço, não conta com grandes opções de diversão.

Inaugurado em 2001, pelo então prefeito Cássio Taniguchi, tem o intuito de preservar a nascente do rio que passa em 37 bairros da cidade, cortando Curitiba de Norte a Sul. Pequeno, o local tem área de 11.178 metros quadrados.

Primeiro dos decks do parque

Pouco frequentado, funciona de segundas à domingos, das 8h às 17h. Não há muita estrutura, mas é um ótimo lugar para fazer piqueniques e tirar fotos – books de casamento ou 15 anos, então? É perfeito! Com certeza você não vai precisar esperando alguém passar para poder dar os seus cliques. Às margens do Rio Belém são limpas e estão bem conservadas.

Leia também:

>>> Curitiba recebe espetáculo inédito do Disney on Ice

>>> Cinco sebos em Curitiba com livros e itens raros

Vista para a nascente do rio.

Não é um bom local para correr – o parque não chega a dar uma volta completa em um quarteirão, mas pode servir para a prática de algumas atividades físicas. Perto da margem do rio, há um pergolado subindo uma escadaria.

Escadaria ao lado da margem

Na placa de entrada, fica claro: não é permitida a entrada de motos, patinetes, bicicletas, skates ou patins. O local não é pet friendly e nem indicado para soltar pipa ou jogar bola. O contato com a natureza é imediato: há muitos animais como cotias, ouriços, gambás e tatus. No local há um Centro de Referência das Águas, indicado para atividades de educação ambiental.

O rio

Da nascente, no bairro Cachoeira, até desaguar no Iguaçu, ao sul da cidade, o Belém percorre mais de 17 quilômetros e corta 15 bairros da capital e, em diversos pontos, o lançamento de esgoto e dejetos polui suas águas. É o mais importante da cidade.

Durante mais de cem anos, o Rio Belém foi objeto de incontáveis projetos de intervenção em busca de uma solução para os problemas decorrentes do crescimento da capital. Praticamente todos os prefeitos de Curitiba, desde Cândido de Abreu (1892 a 1894 e 1913 a 1916) tiveram que dedicar uma parte de sua gestão ao rio símbolo da cidade.

Nos últimos anos, a revitalização do Belém passou a ser um clamor de grande parte da população. São movimentos populares, ambientalistas, políticos, intelectuais e muitas organizações que querem um rio limpo, o que pressiona o poder público por uma solução.

 

Tags

8 recomendações para você

Deixe sua opinião

Mais lidas do Guia

Quem tem

tem descontos

Garanta já seu desconto