Gazeta recomenda

Cafeteria no Centro vende doces e marmita típicos do Japão

Cafeteria do centro vende marmita japonesa com opções clássicas como o tonkatsu

  • Flávia Schiochet
  • 09/01/2019
  • 08:00
Cafeteria no Centro vende doces e marmita típicos do Japão Dorayaki, panqueca de origem japonesa, é uma das sobremesas destaque do Maneki Café. Foto: Nay Klym/Gazeta do Povo
Maneki Café Maneki Café Maneki Café Maneki Café Maneki Café Maneki Café Maneki Café

Antes, ali funcionava uma loja de videogames, a Japan Games. Até setembro, precisamente, quando a família Deno esvaziou a loja, construiu uma cozinha e transformou o cômodo em uma cafeteria. O Maneki Café abriu em dezembro a poucos metros do primeiro empreendimento gastronômico da família, o Maneki Lámen.

A cafeteria tem uma carta de bebidas tradicional, do espresso ao mochaccino, com as opções também tradicionais de lanchonetes, como pão de queijo, salgados de massa folhada e bolo com cobertura, vendido em fatias. Mas seu trunfo está nos quitutes do outro lado do mundo, com o obentô (marmita japonesa), o sanduíche de tonkatsu (milanesa de carne suína que leva gengibre na mistura para empanar) servido com vinagrete (R$ 15) e na panqueca doce dorayaki (R$ 5, duas unidades).

>>> Restaurante serve a melhor sobremesa de Curitiba de graça até o final de janeiro

As marmitas japonesas são vendidas com três tipos de carne: tonkatsu, karaaguê (frango empanado) ou guioza de porco (R$ 25 cada) ou com salmão grelhado (R$ 30). Acompanha oniguiri, o bolinho de arroz japonês, verduras refogadas e a saladinha típica do obentô: daikon (espécie de nabo em conserva), sunomono (pepino agridoce) e tsukemono (acelga e cenoura). Outra opção é o omurice, uma omelete recheada com frango e arroz (R$ 10).

Alice Deno, a cozinheira e sócia do Maneki Lámen, é a responsável pelos preparos, desde o guioza do obentô até virar a massa de trigo do dorayaki, feita em uma forma diretamente na boca do fogão. O recheio é um creme de baunilha, que também é usado nas outras sobremesas da casa, o parfait de frutas vermelhas ou de morango (R$ 8). Na Koohi Zerii, o creme leva ainda leite condensado e gelatina de café.

>>> Últimos dia para aproveitar o Festival da Picanha

A carta de cafés é assinada pela barista Marina Veenstra e tem espresso (R$ 4) e coado (R$ 3), machiatto (R$ 4,50), mochaccino (R$ 7,50) e cappuccino (R$ 7) e variações. Chás (R$ 4), milkshake (R$ 10), soda italiana (R$ 9) e frappuccino com Nutella (R$ 13, feito com gelo, espresso, Nutella, chocolate, baunilha e chantilly) também são opções de bebidas.

Café terá espaço para cursos

O casal por trás da administração direta é Hugo Deno, filho de Alice, e Viviane Montenegro. Ambos têm outra profissão, que conjugam com a nova rotina de cafeteria. Hugo é engenheiro e Viviane, advogada e tecnóloga em processos ambientais. Como atividade paralela à cafeteria, o espaço terá também cursos de compostagem e outros assuntos ligados à sustentabilidade, e também oficinas de temas culturais, como caligrafia, cultura japonesa, entre outros.

A ambientação do cafeteria ainda passará por mudanças: em breve ganha um jardim vertical e uma loja com itens para evitar o descarte de plástico, com venda de canudos, copos e outros.

>>> Lugares em Curitiba que abrigam um museu e você provavelmente não sabia

Tags

8 recomendações para você

Deixe sua opinião

Mais lidas do Guia

Quem tem

tem descontos

Garanta já seu desconto