A chuva forte não foi capaz de desanimar as 25 mil pessoas que passaram pelo Expotrade Pinhais no sábado (21). O público do Villa Mix queria curtir muitas horas de música. Só no palco principal, uma réplica do feito em Goiânia que ostenta o título de maior do mundo pelo Guinness World Records, passaram mais de 10 atrações.

Quem começou a chegar perto das 18h enfrentou um pouco de trânsito lá fora, mas dentro do evento tudo estava funcionando primorosamente. A maior parte do público chegou a partir das 19h.

O grande desfalque surgiu por volta das 19h30, quando a imprensa foi informada de que a Simaria, da dupla Simone & Simaria, poderia não subir ao palco e estaria no hospital. “A Simaria comeu alguma coisa que não fez bem e passou muito mal. Estou torcendo para ela melhorar, mas, se não der, o público será a minha segunda voz”, disse Simone no camarim.

E ainda bem que o público curitibano é parceiro, Simaria não conseguiu se recuperar e, assim que sair do hospital, vai direto para Joinville, onde deve cantar às 2 horas da manhã na Noite das Patroas. “Foi uma pena que a Simara não subiu ao palco, os fãs sentiram, mas o show foi maravilhoso e valeu a pena estar aqui”, disse a fã curitibana Jéssica Butka, 25 anos.

Quem fez muita gente dançar foi o Dj Alok, o brasileiro mais ouvido do mundo. Apesar de estar tocando num evento que é predominantemente sertanejo, ele acredita que a música dele não tem um público específico. “Sinto-me confortável para tocar em diferentes espaços. A experiência no Villa Mix foi muito boa”, falou.

Muito fã da dupla Jorge e Mateus, Kauny Costa Teixeira, 19 anos, foi enfática: “pode chover pedra, mas eu não saio da frente do palco”. A fã elogiou muito a estrutura do lugar, mas disse que lá dentro tudo era muito longe. “Ficamos no backstage, para ir ao banheiro era longe e para chegar até a praça de alimentação, a mesma coisa”.

Na parte de alimentação, 25 food trucks não deixaram ninguém passar fome no Expotrade. E a grande atração foi o "chope que enchia por baixo".