Gazeta recomenda

Luís Melo cria 'Fantástica Fábrica de Arte' em São Luiz do Purunã

Campo das Artes, idealizado e construído pelo ator curitibano Luís Melo, aquece os motores para preencher sua agenda cultural

  • Flávia Schiochet
  • 27/05/2019
  • 08:00
Luís Melo cria 'Fantástica Fábrica de Arte' em São Luiz do Purunã Ator curitibano Luís Melo levou 10 anos para concretizar projeto. Foto: Jonathan Campos / Gazeta do Povo.
Campo das Artes Campo das Artes Campo das Artes Campo das Artes

O Campo das Artes, projeto de vida e sonho do ator curitibano Luís Melo, amadureceu. A estrutura física, pronta há quase dois anos, foi palco de oficinas para crianças e esteve de portas abertas à comunidade do distrito de São Luiz do Purunã, próximo a Curitiba, no último ano. Durante o período, Melo e Maria Baptista, responsável pelo planejamento cultural do complexo cultural, ficaram de olhos e ouvidos atentos às respostas do público a seus estímulos. Agora, com experiências na manga, a curadoria do espaço está aceitando propostas artísticas para montar seu calendário de eventos.

“Meu desejo é colocar a comunidade local em contato com a arte contemporânea, na vivência e na feitura. Há uma troca criativa entre o artista e o artesão”, reflete Melo. “Esses encontros abrem horizontes. Formaremos com o tempo novos sonoplastas, iluminadores, cenógrafos, figurinistas, artistas. Todos daqui”, completa.

A aposta de Melo é que esses encontros criem uma terceira expressão artística. “Quem participa pela primeira vez de uma montagem de um videoclipe fica maravilhado. E, do outro lado, também há descoberta: um músico se impressiona ao ouvir um garoto tocar viola caipira, coisa que aprendeu tirando de ouvido. O que os impede de criar algo juntos?”, exemplifica.

Toda a estrutura do complexo cultural conduz à colaboração ou, pelo menos, ao permanente contato com a criação do outro. São dez edificações com múltiplas configurações (veja ao lado) espalhadas nos 164 mil metros quadrados do Campo das Artes. A ideia é que uma sala possa ser alterada completamente de acordo com a proposta artística. Para ficar em um exemplo simples, as mesas do Galpão Amarelo, que abriga uma área comum com cozinha e lavanderia, têm superfície de alumínio, um material que suporta lâmina de estiletes, a ação de solventes e não pesam.

Para chegar à síntese de racionalidade, funcionalidade e praticidade das instalações, uma miríade de arquitetos, cenógrafos e designers participaram do processo, que levou quase dez anos. A infraestrutura reflete o desejo de Melo para que o Campo das Artes permita que o artista foque somente em seu processo, com tudo que precisarem à mão. E, findo seu tempo de incubação no Campo das Artes, torne-se multiplicador. “Queremos dar ferramentas para que quem crie aqui possa desenvolver e montar seu próprio atelier e multiplicar o que vivenciar aqui”, diz Melo.

Proporcionar espaço e tempo para pesquisa contínua é um desejo antigo do ator; cultivado desde a experiência de ser dirigido por Antunes Filho no Centro de Pesquisa Teatral, em São Paulo, até a criação do ACT -- Ateliê de Criação Teatral, em Curitiba, ao lado da atriz Nena Inoue e do cenógrafo Fernando Marés, onde permaneceu até 2008. No Campo das Artes, o estudo, experimentação e as trocas do processo criativo são a própria finalidade do fazer artístico.

Para o público, o Campo das Artes será endereço para acompanhar processos, assistir a espetáculos e frequentar feiras orgânicas e a loja com venda de produtos de design e de artistas. Como a agenda ainda está em processo de montagem, não há previsão de evento aberto ao público no momento.

“Queremos ter ações para atingir todos os públicos. Idosos, crianças, artistas, jovens. A estrutura permite que diferentes eventos aconteçam e que muitos perfis sejam contemplados”, diz Baptista. A afirmação parece ousada, mas é factível: como o Campo das Artes se propõe a ser um espaço de criação do novo, quase tudo é possível.

Conheça a estrutura do Campo das Artes

Espaço multiuso

Teatro com dois camarins, sala técnica e uma porta para integração com o pátio externo. Tem uma galeria no hall de entrada. A estrutura de iluminação é completamente desmontável e pode ser levada para a área externa, montada de acordo com o espetáculo ou mesmo retirada para outro uso da sala.

Espaço de convivência

Equipado com cozinha industrial, salão para 52 pessoas sentadas no térreo e um espaço de bar ou cafeteria no andar superior, com capacidade para até 24 pessoas sentadas.

Pátio externo

Em torno do espaço multiuso e do espaço de convivência, o pátio tem arquibancadas de concreto para as exibições de audiovisual e um mirante para a Serra de São Luiz do Purunã e para a Escarpa Devoniana. Em dias com tempo aberto, avista-se a Serra do Mar.

Galpão amarelo

Área comum para as refeições, com cozinha industrial e lavanderia compartilhada. Tem grandes tanques que possibilitam tingimento de peças para figurino e mesas conjuntas de trabalho. Guarda também o acervo de materiais de teatro.

Estufa e horta

As estruturas têm flores e plantas e também o cultivo de temperos, verduras e legumes orgânicos. O espaço pode ser usado para espairecer e também para projetos educativos com crianças e adolescentes.

Casa azul (alojamento)

Ao lado da horta, com espaço para receber de 20 a 25 pessoas.

Casa branca (alojamento)

Alojamento para estadas mais longas, com espaço para até dez pessoas.

Sala de produção

A sala fica junto da administração do Campo das Artes e têm mesas para uso de computador, arquivo e acesso à internet.

Ateliê

Com mesa de trabalho, prateleiras de exposição e armário ventilado para guardar materiais sensíveis à umidade, o ateliê é um espaço para artistas e artesãos trabalharem lado a lado em seus ofícios. Produtos resultantes da parceria de ambas as partes poderão ser vendidos na loja.

Loja

Com entrada independente da bilheteria, a loja terá trabalhos de artistas, designers e de colaborações entre artistas e artesãos à venda. No andar superior, um mirante.

Oficina

Galpão construído com contêineres que abrigam uma oficina de serralheria e marcenaria. Espaço para elaboração de cenários, manutenção de equipamentos de luz de som, criação de matéria-prima, depósito de material, móveis e objetos.

LEIA TAMBÉM: 

>>Como visitar a reserva no Litoral do Paraná que é a queridinha dos turistas

>>Ex-MasterChef Vitor Bourguignon abre hamburgueria com sanduíches a partir de R$ 12

8 recomendações para você

Deixe sua opinião

Mais lidas do Guia

Quem tem

tem descontos

Garanta já seu desconto