A peça tem contagiado o público por onde é apresentada – prova disso é que “Teimosinho e Mandão” alcançou essa grande marca de uma década de apresentações.

Ruth Rocha, quando criou os singelos, mas perigosíssimos, Teimosinho e Mandão, sabia que estava falando de um dos temas mais modernos e caros de nossos tempos: a incompreensão do outro. Toda existência pacífica, toda a possibilidade de encontro, toda a beleza da diferença, toda a singeleza e grandeza do amor, se esvaem pelo ralo da incompreensão bélica. Duas criaturas rígidas que não compreendem a beleza da maleabilidade, não se veem um no outro, condição primordial para que a paz e o amor floresçam e deem novos frutos. Os homens precisam se admirar mais pelo que não têm em comum do que pelo que têm.

Teimosinho e Mandão não conseguem viver próximos um do outro sem se digladiarem pelas mínimas coisas. Como se um mesmo substantivo não pudesse ter dois significados. E é na reflexão sobre os diversos significados que Ruth Rocha usa e abusa destes dois personagens, que pelos seus próprios nomes são definidos em suas posturas de vida.


Compras online pelo Link.

Quiosques Disk Ingresso. 

Como usar o desconto do clube

Desconto de 50% para assinantes do Clube Gazeta em até 2 ingressos.

A compra deverá ser realizada através do site do Disk Ingressos (diskingressos.com.br), selecionando a modalidade “Clube Gazeta do Povo” em qualquer setor. 

Benefício concedido mediante apresentação do cartão de desconto gerado no app do Clube acompanhado de documento de identificação oficial com foto.

Não cumulativo com outros descontos e promoções.

Preços

» Ingressos

Inteira: R$ 40

Meia-entrada: R$ 20